grupo bringel | Garoto do Futuro - Por Luiz Almeida

Tag - grupo bringel

Startups de educação e saúde estão no foco de grupo empresarial amazonense

21 de junho de 2023

Mais de R$ 20 milhões em aquisição em startups, com empresas de tecnologia, voltadas especialmente para as áreas de educação e saúde, o CEO do Grupo Bringel, Sérgio Bringel, ganhou destaque nas páginas da revista “Isto É Dinheiro”, esta semana, e afirma que ainda segue garimpando oportunidades de aquisição total ou aporte para ter participação em startups que tenham sinergia com as áreas estratégicas e que isso inclui, lógico, as do Amazonas.

O fato é que, desde o ano passado, o Grupo Bringel comprou oito novas empresas de tecnologia, voltadas especialmente para as áreas de educação e saúde. Das sete aquisições, seis foram de healthtechs: Salux, Med.Place Tecnologia, Skymed, StarGrid, TI Hospitalar e Zerodox. Apenas a Innyx (educação) foi um investimento fora da saúde.

Sérgio Bringel. Foto: Divulgação

“Quando acompanhei a agonia e o desespero da população com falta de oxigênio nos hospitais, escassez de itens básicos como luvas e seringas, passei a fazer da saúde uma prioridade máxima em nossos objetivos sociais e financeiros”, disse Sérgio.

A mudança de rota do Grupo ainda está em curso, segundo o presidente. Em Bauru, no interior de São Paulo, por exemplo, a empresa adquiriu a Athos Brasil, especializada em unidades móveis de atendimento — caminhões e vans para atendimento de saúde a populações em áreas remotas.

Foto: Divulgação

Em Santa Catarina, a empresa comprou a Salux, fabricante de produtos de limpeza e itens descartáveis de uso hospitalar. Mas outras empresas estão, segundo Sérgio Bringel, em negociação no Rio Grande do Sul e, claro, também em estados do Norte. “Estamos avaliando compra em todas as partes do País e em áreas muito diversas. Vamos investir o que for necessário e trazer para dentro do grupo empresas que tenham potencial de expansão e alinhamento com nossa estratégia de longo prazo.”, disse o empresário.

Nas últimas quatro décadas, o Grupo Bringel construiu um dos maiores e mais sólidos conglomerados empresariais da região Norte do País. Com negócios em áreas como logística, construção civil e equipamentos médicos, a empresa fundada pelo empresário Sebastião Bringel e hoje comandada pelo filho, Sérgio Bringel, alcançou no ano passado faturamento recorde de R$ 800 milhões — e o primeiro bilhão deve chegar em dois anos.

Desde 2020, a companhia com sede em Manaus atua também no ramo da comunicação, após aquisição de retransmissoras de televisão e rádio, além de portais de notícias em quatro Estados do Norte do Brasil: Acre, Amazonas, Roraima e Tocantins.

Expansão
É por meio da Salux, principalmente, que o Grupo Bringel tem acelerado seus investimentos em startups de produtos médicos. Com investimentos da ordem de R$ 12 milhões, a empresa que fornece para mais de 400 clientes comprou 50% da healthtech Skymed, que desenvolveu uma solução de gestão clínica específica para anestesiologistas.

Esta foi a segunda aquisição realizada pela empresa em menos de seis meses. Em dezembro de 2021, a Salux iniciou os movimentos de M&A, com a aquisição da Med.Place, proprietária de uma solução inovadora de telerradiologia. A Skymed, fundada em Porto Alegre, nasceu em 2019 com a proposta de desenvolver soluções digitais na área de assistência à saúde.

A busca por novas startups tem sido favorecida por um maior realismo nos valuation das empresas, segundo Bringel. Isso porque o fim da euforia do mercado de capitais com o mercado de tecnologia cria oportunidades reais de aquisição em todo o País.

“Hoje estamos analisando números muito mais concretos e realistas do que acontecia alguns anos atrás.” Por isso, segundo ele, a temporada de pesca de startups está apenas no começo.

Startups de educação e saúde estão no foco de grupo empresarial amazonense

Mais de R$ 20 milhões em aquisição em startups, com empresas de tecnologia, voltadas especialmente para as áreas de educação e saúde, o CEO do Grupo Bringel, Sérgio Bringel, ganhou destaque nas páginas da revista “Isto É Dinheiro”, esta semana, e afirma que ainda segue garimpando oportunidades de aquisição total ou aporte para ter participação em startups que tenham sinergia com as áreas estratégicas e que isso inclui, lógico, as do Amazonas.

O fato é que, desde o ano passado, o Grupo Bringel comprou oito novas empresas de tecnologia, voltadas especialmente para as áreas de educação e saúde. Das sete aquisições, seis foram de healthtechs: Salux, Med.Place Tecnologia, Skymed, StarGrid, TI Hospitalar e Zerodox. Apenas a Innyx (educação) foi um investimento fora da saúde.

“Quando acompanhei a agonia e o desespero da população com falta de oxigênio nos hospitais, escassez de itens básicos como luvas e seringas, passei a fazer da saúde uma prioridade máxima em nossos objetivos sociais e financeiros”, disse Sérgio.

A mudança de rota do Grupo ainda está em curso, segundo o presidente. Em Bauru, no interior de São Paulo, por exemplo, a empresa adquiriu a Athos Brasil, especializada em unidades móveis de atendimento — caminhões e vans para atendimento de saúde a populações em áreas remotas.

Em Santa Catarina, a empresa comprou a Salux, fabricante de produtos de limpeza e itens descartáveis de uso hospitalar. Mas outras empresas estão, segundo Sérgio Bringel, em negociação no Rio Grande do Sul e, claro, também em estados do Norte. “Estamos avaliando compra em todas as partes do País e em áreas muito diversas. Vamos investir o que for necessário e trazer para dentro do grupo empresas que tenham potencial de expansão e alinhamento com nossa estratégia de longo prazo.”, disse o empresário.

Nas últimas quatro décadas, o Grupo Bringel construiu um dos maiores e mais sólidos conglomerados empresariais da região Norte do País. Com negócios em áreas como logística, construção civil e equipamentos médicos, a empresa fundada pelo empresário Sebastião Bringel e hoje comandada pelo filho, Sérgio Bringel, alcançou no ano passado faturamento recorde de R$ 800 milhões — e o primeiro bilhão deve chegar em dois anos.

Desde 2020, a companhia com sede em Manaus atua também no ramo da comunicação, após aquisição de retransmissoras de televisão e rádio, além de portais de notícias em quatro Estados do Norte do Brasil: Acre, Amazonas, Roraima e Tocantins.

Expansão
É por meio da Salux, principalmente, que o Grupo Bringel tem acelerado seus investimentos em startups de produtos médicos. Com investimentos da ordem de R$ 12 milhões, a empresa que fornece para mais de 400 clientes comprou 50% da healthtech Skymed, que desenvolveu uma solução de gestão clínica específica para anestesiologistas.

Esta foi a segunda aquisição realizada pela empresa em menos de seis meses. Em dezembro de 2021, a Salux iniciou os movimentos de M&A, com a aquisição da Med.Place, proprietária de uma solução inovadora de telerradiologia. A Skymed, fundada em Porto Alegre, nasceu em 2019 com a proposta de desenvolver soluções digitais na área de assistência à saúde.

A busca por novas startups tem sido favorecida por um maior realismo nos valuation das empresas, segundo Bringel. Isso porque o fim da euforia do mercado de capitais com o mercado de tecnologia cria oportunidades reais de aquisição em todo o País.

“Hoje estamos analisando números muito mais concretos e realistas do que acontecia alguns anos atrás.” Por isso, segundo ele, a temporada de pesca de startups está apenas no começo.

*Com informações de Isto é Dinheiro e Press Comunic.




0